Em quais casos a bolsa de ileostomia usada por Preta Gil pode ser necessária?
1497
post-template-default,single,single-post,postid-1497,single-format-standard,bridge-core-3.0.5,qode-page-transition-enabled,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,qode-content-sidebar-responsive,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-29.1,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive

Em quais casos a bolsa de ileostomia usada por Preta Gil pode ser necessária?

Recentemente, Preta Gil compartilhou em suas redes sociais uma foto com uma bolsa de ileostomia, após uma cirurgia que retirou o câncer de intestino que ela foi acometida. Mas o que é a ileostomia e quando ela é necessária?
 
A ileostomia é um procedimento cirúrgico onde a parte final do intestino delgado chamada íleo é exteriorizada por um orifício feito na parede abdominal, costurado na pele, e o paciente passa a evacuar por ali. É adaptada uma bolsa, chamada bolsa de ileostomia, que fica colada na pele, para coletar o conteúdo fecal que sai do ileo. A ileostomia pode ser definitiva, quando é necessário a remoção cirúrgica de todo o intestino grosso (por exemplo, para tratamento de uma síndrome genética chamada polipose adenomatosa familiar, onde todo o intestino grosso pode ser acometido por centenas de pólipos, sendo muitas vezes necessária sua remoção total, ou em alguns casos de uma doença inflamatória intestinal chamada retocolite ulcerativa). Ou pode ser temporária, quando é feito um desvio para proteger uma emenda feita após remoção de um tumor em um lugar do intestino onde o risco de vazamento na emenda é grande, normalmente no final do reto. O risco é ainda maior se o paciente foi submetido a radioterapia pré-operatória, pois a radioterapia afeta a cicatrização. Com a ileostomia, o conteúdo fecal sai antes de passar pela emenda, permitindo que ela cicatrize melhor, mesmo que ocorra um vazamento. É chamada nessa situação de ileostomia de proteção.
 
Depois de a emenda (chamada anastomose) ter cicatrizado, a ileostomia pode ser revertida (aproximadamente 3 meses após o procedimento inicial de retirada do tumor). O próprio intestino grosso pode também ser exteriorizado, nesse caso sendo chamado de colostomia.
 
Embora a ideia de viver com esse dispositivo possa parecer desafiadora, é importante ressaltar que a qualidade de vida pode ser excelente com uma certa adaptação. Os cuidados consistem em manter uma bolsa limpa e trocá-la regularmente. Além disso, é preciso manter uma dieta balanceada e hidratação adequada para evitar complicações.
 
Foto reprodução Instagram

=====

🩺 Dr Danton Spohr Corrêa

CRM SC 7005 RQE 4542

Cirurgia Oncológica 

Cirugia do Apararelho Digestivo

Cirurgia Robótica

Prof UFSC

Atendimento

📞CEMAD (48) 3228-3303

📞CEOF (48) 3222-5900 

📲Cirurgia(48) 99151-7680

➡️Faça contato para confirmar planos de saúde e formas de pagamento

🔗drdantoncorrea.com.br

@dr.dantoncorrea

[SELO DE QUALIDADE @INHALTCOM]

Publicado em 26 outubro de 2023

Categorias:
Clientes, Conteúdo, Danton Corrêa, Serviços


Vamos conversar?
Aponte o Celular ou Clique